Filtro Respiratório, qual utilizar? HME, HMEF ou HEPA?

Em tempos de pandemia algumas dúvidas vem surgindo, e uma delas é sobre filtros respiratórios, ou seja, qual melhor filtro a ser utilizado, HME ou HMEF? Há necessidade de um filtro HEPA? Como utilizar, proximal ao paciente ou acoplado à válvula exalatória?

Dentre as inúmeras medidas para o tratamento e prevenção ao Covid19, o manejo ventilatório dos pacientes submetidos à intubação orotraqueal requer atenção especial, tendo em vista a funcionalidade e empregabilidade dos filtros respiratórios para sanar dúvidas dos profissionais de saúde.

De uma forma mais resumida, os filtros respiratórios assumem o papel de evitar a disseminação de patógenos respiratórios por gotículas e aerossóis pelos pacientes submetidos à ventilação mecânica, desde que tenham um poro mínimo de 0.2 µm e eficácia mínima de 99,5% de filtração para bactérias (BFE) e vírus (VFE).

Veja abaixo as diferenças dos 3 tipos de dispositivos:

  1. HME Heat and Moisture Exchanger (trocador de calor e umidade)
    Os trocadores de calor e umidade (HME) são dispositivos colocados entre o tubo endotraqueal/traqueostomia e o conector em “Y” do circuito do ventilador. São capazes de aquecer e umidificar o gás inspirado, estão indicados para uso em praticamente todos os pacientes, sua contra indicação está relacionada aos pacientes restritivos, retentores de gás carbônico, aos hipersecretivos extremo e aos pacientes com franco sangramento pulmonar. Se o dispositivo HME não tiver em sua composição uma barreira microbiológica relatando o nível de eficiência para prevenir a infecção cruzada, há necessidade do uso de um Filtro HEPA no ramo exalatório.

    2- HMEF Heat and moisture Exchanger Filter (filtro + trocador de calor e umidade)
    Os filtros trocadores de calor e umidade (HMEF) são dispositivos colocados entre o tubo endotraqueal/traqueostomia e o conector em “Y” do circuito do ventilador mecânico e possuem um filtro microbiológico. São capazes de aquecer e umidificar o gás inspirado, além de atuar como barreira microbiológica que previne a infecção cruzada entre o paciente, o ventilador mecânico e ainda o meio ambiente. Estão indicados para uso em praticamente todos os pacientes, sua contra indicação está relacionada aos pacientes restritivos, retentores de gás carbônico, aos hipersecretivos extremo e aos pacientes com franco sangramento pulmonar.
    Com a utilização de apenas uma peça do filtro HMEF, protege-se as linhas inspiratória e expiratória ao mesmo tempo, pois filtram bidirecionalmente não havendo a necessidade do uso de filtro HEPA.

    3- HEPA High Efficiency Particulate Arrestance (filtragem de ar de alta eficiência)
    O filtro HEPA normalmente possui um componente hidrofóbico com baixa resistência ao fluxo que mantem-se estável tanto com gás seco quanto com a presença de umidificação, além de ter um altíssimo poder de filtração (maior que 99,99999%). Ele é indicado para uso em circuitos respiratórios de Aparelhos de Ventilação Mecânica e Anestesia, previne a infecção cruzada entre o paciente e o equipamento de Ventilação Mecânica e pode ser utilizado no ramo expiratório e/ou inspiratório do circuito (proximal ao equipamento).

Vale lembrar, que na falta do filtro HEPA, ao invés de deixar o sistema totalmente desprotegido você poderá usar um HME-F, pois como a sua instalação é orientada para ficar na peça Y do circuito ventilatório, ele tem a Função de FILTRAÇÃO + Trocador de Calor e Umidade, onde através da membrana com 99,999% de Filtração, minimiza-se a Contaminação Cruzada do Meio Ambiente e dos ramos Inspiratórios e Exalatórios do Ventilador Pulmonar.

Diante do exposto, durante o manejo ventilatório, as Instituições poderão contar com os Filtros da Mhedica na proteção do paciente, dos equipamentos e dos profissionais de saúde.

Contate-nos!

Compartilhe:

Conheça nossos Produtos:

Citadel

Pentaflex

Maxi 500

ACS 900